Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título/Title/Titulo

MODELO DE CULTURA CELULAR TRIDIMENSIONAL PARA MIMETIZAR TECIDOS NORMAIS A TUMORAIS

Introdução/Introduction/Introdución

O desenvolvimento de novos fármacos depende de testes realizados para avaliar sua eficácia ao objetivo pretendido e também a segurança para o organismo que entrará em contato. A maioria destes estudos ainda são realizados em cultura celular em monocamada que possui limitações em relação as reações observadas em organismos vivos. Além disso, tenta-se cada vez mais reduzir e eliminar uso de animais para estes tipos de testes.

Objetivos - Metodologia - Resultados - Discussão dos Resultados/Objectives - Methodology - Results - Discussion of Results/Objetivos - Metodología - Resultados - Discusión de los resultados

Desenvolver culturas celulares em modelo tridimensional que possa mimetizar tecidos sadios, como a pele, e tecidos alterados, como a displasia epitelial e o carcinoma espinocelular oral. Colágeno tipo I foi extraído de caudas de rato e utilizado como gel de matriz extracelular. A esta matriz foram adicionados fibroblastos e, na porção superior, células epiteliais e de diferentes graus de potencial invasivo tumoral. Quando estas células estão confluentes, elas são expostas a interface ar-líquido por 21 dias para analisar os efeitos deste estresse. As matrizes são fixadas e processadas para então serem analisadas em cortes histológicos corados por hematoxilina e eosina. A linhagem celular de queratinócitos e de carcinoma espinocelular oral de baixa agressividade formaram epitélio desorganizado com múltiplas camadas. Ainda que foi observada a estratificação, esta não acompanhou da mesma maneira que observamos nos tecidos humanos. Diferentemente, observou-se que a linhagem de carcinoma espinocelular oral altamente agressivo realiza a invasão da matriz extracelular de colágeno de uma maneira semelhante ao que observamos em espécimes humanas com a formação de pérola de queratina por exemplo. O comportamento fenotípico de linhagens celulares, quando expostas a materiais semelhantes ao que é presente em organismos vivos, depende do tecido de origem delas. As células são capazes, mesmo em experimentos in vitro, de reproduzir tecidos biomiméticos ao que observamos nos seres vivos. Portanto, pode-se utilizar este sistema para a triagem de potenciais fármacos.

Considerações Finais/Final considerations/Consideraciones finales

As observações deste modelo de cultura tridimensional demonstram que matrizes realizadas com o uso do colágeno e um sistema de interface ar-líquido apresenta grandes vantagens para o desenvolvimento de tecidos semelhantes ao que observamos nos seres humanos.

Palavras-chave/Key words/Palabras clave

cultura organotípica; colágeno tipo I; matriz extracelular

Área

Bioartificial tissue/organ

Autores

BIBIANA FRANZEN MATTE, Luiza Meurer Brand, Franciele Pinto Ribeiro, Leonardo Francisco Diel, Lisiane Bernardi, Marcelo Lazzaron Lamers