Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título/Title/Titulo

Uso Da Latrunculina No Controle De Microorganismos: Aplicação Em Engenharia Celular

Introdução/Introduction/Introdución

A contaminação biológica em estufas de laboratório de cultura celular é um problema universal. A consequência dessa adversidade vai desde o comprometimento parcial das pesquisas até a perda da credibilidade da instituição. Para evitá-la, existem alguns produtos no mercado. Contudo, o uso desses compostos é contraditório nas publicações científicas e seu custo pode ser proibitivo. O aumento exponencial do uso das técnicas de cultivo de células animais em biomedicina impulsiona as pesquisas para solucionar o desafio de identificar e validar o uso de novas moléculas com ação sobre microrganismos. A Latrunculina é um composto com propriedades antibióticas extraído da Negombata magnifica, um porífero que habita o Mar Vermelho.

Objetivos - Metodologia - Resultados - Discussão dos Resultados/Objectives - Methodology - Results - Discussion of Results/Objetivos - Metodología - Resultados - Discusión de los resultados

Objetivo: A proposta desta pesquisa é avaliar o desempenho da Latrunculina, estimando sua concentração inibitória mínima, frente a um painel de fungos e bactérias ambientais mais prevalentes em ambientes laboratoriais de cultura celular analisando curvas de crescimento de diferentes tipos de células animais após a exposição à Latrunculina. Metodologia: Este projeto teve início após aprovação do comitê de Ética em Pesquisa (CAAE: 71393417.8.0000.5411). Transcorridos os trâmites de autorização legal e ética foi realizado o monitoramento diário das culturas celulares como previsto nos Procedimentos Operacionais Padrão dos dois Laboratórios Engenharia Celular do Hemocentro de Botucatu e do Centro de Venenos e animais Peçochentos – Cevap, com a parceria com o Laboratório de Microbiologia do Instituto de Biociências da UNESP de Botucatu, com expertises nas áreas de fungos e bactérias. A coleta de material foi diferenciada. Após a observação e suspeita de contaminação, fúngica ou bacteriana, as placas e ou frascos de cultura foram isolados no laboratório de Quarentena e transferidos para o Lab. de Microbiologia para a coleta específica de cada material. Os fungos contaminantes foram coletados levando em consideração os estágios intermediário e avançado de contaminação, provenientes de pesquisas desenvolvidas nos laboratórios alvo. A coleta ocorreu em dois laboratórios distintos: Laboratório de Engenharia Celular do Hemocentro de Botucatu (LEC) e no Centro de Estudos de Venenos e Animais Peçonhentos (CEVAP) da UNESP. Resultados e Discussão: Foram identificados, caracterizados por métodos clássicos e por biologia molecular os seguintes fungos: Aspergillus niger, Penicillium capsulatum, Aspergillus versicolor e Candida parapsiloses. A Concentração Mínima Inibitória (MIC) foi realizada comparando-se com anfotericina B e fluconazol (antifúngicos tradicionalmente utilizados na cultura celular) com Latrunculina A, A sintética e B. Para a realização da citotoxicidade foram utilizados os kits de anexina V e iodeto de propídeo pelo método de citometria de fluxo. As análises evidenciaram que não houve alteração do controle auto-fluorescente quando as células foram expostas às concentrações de 5,10 e 100nM. O controle basal evidenciou, como esperado, alta taxa de apoptose e necrose.

Considerações Finais/Final considerations/Consideraciones finales

Conclusão: Observou-se que a exposição à Latrunculina A, A sintética e B controlou os processos de necrose celular com uma diminuição de 3 X em relação ao controle. Estes resultados apontam que a Latrunculina natural ou sintética pode ser usada como antifúngico e no controle das metástases.

Palavras-chave/Key words/Palabras clave

Concentração inibitória; Controle de qualidade; Latrunculina A/B; Cultura celular.

Área

Biomaterials

Autores

NATALIA AKEMI KOHORI, Aruã Prudenciatti, Murilo de Oliveira da Silva, Ana Lívia de Carvalho Bovolato, Hans Garcia Garces, Márjorie de Assis Golim, Maria de Lourdes Ribeiro de Souza da Cunha, Khalid A. El Sayed, Eduardo Bagagli, Elenice Deffune