Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título/Title/Titulo

Estudo das propriedades adesivas e citotóxicas de membranas poliméricas BioSmart Nanotechnology em culturas de células tronco mesenquimais

Introdução/Introduction/Introdución

Considerando todas as lesões provocadas pelo contato direto de fontes prejuduciais físicas, químicas ou biológicas, cerca de um milhão de pessoas sofrem por queimaduras todo ano no Brasil (Ministério da Saúde). Devido a esse número alarmante, há esforços em conjunto para a pesquisa e desenvolvimento de produtos ou propostas terapêuticas que aliviem a dor e restaurem a integridade da pele. Nesse contexto, a empresa BioSmart Nanotechnology, startup que tem como uma de suas linhas de P&D a produção de membranas para a área de feridas crônicas ou queimaduras por métodos inovadores utilizando-se da biotecnologia. Dessa forma, os novos produtos na saúde necessitam de testes de citotoxicidade e padronizações em células in vitro, para que posteriormente sejam desenvolvidos ensaios em animais dentro da nova ótica de reduzir os experimentos in vivo. O presente estudo fundamenta-se na pesquisa e estabelecimento de técnicas ex vivo a fim de avaliar as propriedades adesivas e citotóxicas de membranas poliméricas em um estudo cego, qualificando sua utilização como scaffolds para terapêutica.

Objetivos - Metodologia - Resultados - Discussão dos Resultados/Objectives - Methodology - Results - Discussion of Results/Objetivos - Metodología - Resultados - Discusión de los resultados

Objetivo: Analisar a interação célula-membrana polimérica da BioSmart denominadas SF e GG a fim de investigar um potencial produto para reparação de tecidos lesados.
Metodologia: Os métodos de esterilização Sterrad (St) e Óxido de Etileno (ETO) foram comparados através da aplicação de 10^5 células tronco mesenquimais advindas de tecido adiposo murino (CTM-TAm), com avaliação da adesão em 24 e 48 horas a fim de quantificar as citocinas do sobrenadante e as células aderidas à membrana. Já a citotoxicidade foi verificada de forma direta e indireta através dos índices de apoptose e necrose celular por contagem celular e citometria de fluxo utilizando Kit BD® de anexina V e Iodeto de propídeo. Resultados e Discussão: Os índices de apoptose e necrose evidenciaram que o St foi superior ao ETO no estudo comparativo das duas metodologias de esterilização, pois as maiores taxas de mortalidade foram demostradas nas membranas SF.ETO e GG.ETO, o que pode inviabilizar o uso do ETO por deixar resíduos tóxicos nas membranas. A viabilidade evidenciou maior quantidade de células no controle (CTRL) seguido das diferentes apresentações das membranas: CTRL (96,39%) > GG.St (77,82%) > SF.St (65,54%) > GG.ETO (50,71%). Já na contagem celular foi obtido um resultado semelhante desta ordem, trocando apenas SF.St e GG.ETO de posição, no entanto, é importante ressaltar que as membranas SF.St tiveram maior desempenho visual na cultura e expansão de células aderentes, apesar disso a análise de citotoxicidade direta ficou comprometida pois as células não se desprenderam completamente dos scaffolds.

Considerações Finais/Final considerations/Consideraciones finales

Os ensaios de adesão e citotoxicidade direta mostraram superioridade da membrana GG indicando seu potencial como um veículo de liberação celular. Enquanto a SF apresentou características peculiares: a matriz extra-celular secretada pelas CTM-TAm são de intensa adesividade à membrana, este fato ocasionou a formação de corpos organóides, aliados ao crescimento acelerado das células aderidas. Pode-se concluir que os resultados in vitro são positivos revelando, portanto, indicadores para continuar sua avaliação, como por exemplo estudos por microscopia eletrônica de varredura a fim de uma análise exata da interação célula-membrana, em especial, da membrana SF para futura comercialização como substituto da metilcelulose em cultura de medula óssea.

Palavras-chave/Key words/Palabras clave

Citotoxicidade. Scaffolds. Adesividade.

Área

Scaffold (surface topology and softness)

Autores

NATALIA AKEMI KOHORI, Ana Lívia de Carvalho Bovolato, Robson Rosa da Silva, Hernane da Silva Barud, Andréia Bagliotti Meneguin, Elenice Deffune